SOLDADO MORTO NA 1ª GG

26-12-2018 12:59

Como é do conhecimento de todos, celebra-se este ano que está a terminar o centenário do Armistício que pôs fim à 1ª Grande Guerra de 14-18.

Entende a Junta de Freguesia, certa de que interpreta o sentimento de toda a população, que é nosso dever recordar e honrar a memória dos soldados desta terra que integraram o chamado Corpo Expedicionário Português enviado para França a fim de combater contra os alemães. São eles:

  1. Amaro Jacob, filho de José Jacob e de Cândida Maria;
  2. António de Aguiar, filho de Bernardo de Aguiar e de Maria José;
  3. Francisco Rodrigues, filho de João Rodrigues e de Bernarda Máxima;
  4. João Pais, filho de Manuel Pais e de Maria Joaquina;
  5. José Gonçalves Tapada, filho de José Gonçalves e Maria Rebela;
  6. José Nunes Luzio, filho de Joaquim Nunes Luzio e de Maria Joaquina da Paixão;
  7. Manuel Gonçalves Tapada, filho de José Gonçalves Tapada e de Maria do Patrocínio;
  8. Manuel de Matos, filho de António de Matos e de Ana Joaquina;
  9. Simão Ferreira da Guerra, filho de Francisco Ferreira e de Maria Cândida;
  10. António Martins, filho de Manuel Martins e Adelaide Tunica;

Este último merece uma referência especial porquanto foi o único que morreu em combate no dia 16 de Junho de 1917, ficando sepultado no cemitério de Erquinghen, em França. Houve um outro soldado que, não fazendo parte deste Corpo Expedicionário, foi mobilizado para outra frente de combate na então colónia de Angola. Trata-se de José Vinhó, que foi casado com Maria José Ribas.

Texto gentilmente oferecido por Dr. Agostinho Homem

Voltar