Falta de médico no Vale do Mondego

28-02-2015 21:45

 

Após a saída da médica que estava em funções há cerca de uma ano, todo o Vale do Mondego ficou, espera-se que provisoriamente, sem médico de família. Para tentar combater este grave problema, as Juntas de Freguesia tiveram uma reunião, em Aldeia Viçosa, na semana passada, para trabalhar em conjunto formas de atuação.

Assim, foi elaborado um documento que foi entregue na administração da ULS, no qual se argumenta a necessidade de haver um profissional para o Vale do Mondego que atenda os mais de 1.500 utentes, na sua maioria idosos, muitos deles sem condições de mobilidade e financeiras para se deslocarem à cidade. Recorda-se que o problema afeta também os utentes da Guarda, uma vez que vem "entupir" as consultas de recurso. Pede-se ainda uma reunião de modo a sermos informados do que se pretende fazer, uma vez que há uma ausência de comunicação com as autarquias.

Por agora, estes utentes veem alargado o serviço que é disponibilizado nas consultas de recurso, mas isto é muito pouco.

Vai ser passado, em simultâneo, uma abaixo assinado que será entregue aos serviços competentes. Em último recurso, caso não haja resposta, será feita uma manifestação junto destes organismos.